quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Até onde você pode aguentar?


Você só sofre porque quer.


Quando ouvi isso a primeira vez, achei um disparate. Era só que me faltava. Como se não bastasse ir dormir com os olhos inchados de tanto chorar e todos te acharem uma fraca (inclusive você) porque vocês "voltaram" pela milésima vez. Dá até vontade de retrucar a um gracejo de uma forma tão fina que faria a Gloria Kalil regurgitar o almoço do dia anterior (credo peguei pesado) quem me conhece sabe do que estou falando (sou bem "delicada" quando quero).


Mas pensando bem, é a mais pura verdade. A todo o momento nós fazemos escolhas, e pagamos o preço por elas. Tentei fazer uma escolha e arcar com as consequências ( aceitar as palhaçadas dele para poder tê-lo - estúpido eu sei ), e estava tudo indo bem, até elas irem contra a minha essência, contra o que acredito- aí o caldo azedou- e merecidamente decidi me livrar daquilo que me causava tamanho duelo interior: ele, mais conhecido como o traste! Agora posso até fazer piadinha, mas na hora fiquei mal, bem mal. Mas tem uma coisa que posso tirar de lição dessa novela mexicana sem final feliz, quando é para ser, não tem duelo interior, tem certeza; não tem lágrimas, tem sorrisos.


Quando algo acontece e você sente que algo dentro de ti existe um sentimento que vai contra, não fuja desse sentimento, fique alerta. Vamos e venhamos, não precisa ter um sexto sentido ultra poderoso para saber que não vai dar certo sair com um cara que tem mais etanol no sangue do que glóbulos vermelhos, ou então um que mente mais que colega de trabalho chato no dia 1º de abril (tá esse trocadilho foi fraquinho)... Saia dessa!

Duas perguntas a você:



  • Será que vale a pena investir em algo que já lhe causou tanta dor?



  • Será que se der certo você será realmente feliz? pensa bem... Se vocês resolvem namorar sério, acha que ele é o tipo de homem que lhe fará feliz, ou você só diz que sim porque gostaria que ele fosse?

Só você pode responder essas... No fundo no fundo a gente sabe. Sabe que ele não é bem aquilo que sonhamos, muito menos o homem da sua vida, mesmo assim dá-lhe insistência. Quem entende? Quem nos entende se nem a gente consegue controlar nossos impulsos?  É difícil? É complicado? SIM e como. Mas não é impossível!


Mais difícil ainda é se sentir a última na lista de prioridades dele. Complicado é você ficar com receio de se magoar e se machucar - mais uma vez. Ficar se podando para evitar pressões, com medo que ele lhe escape das mãos como um sabonete molhado.


Quando a gente gosta de um cretino, temos a sensação que se nós formos boazinhas, compreensivas, ficarmos caladinhas quando eles errarem e de quebra fazermos tudo o que ele deseja na cama, ele nos amará, e reconhecerá que somos a mulher da vida deles, e em um piscar de olhos se transformará em tudo aquilo que sempre sonhamos (só falta tocar o tema de Love Story - Tan dan dan dan dannn)! 

 E eu que me achava fantasiosa demais! Então tá vamos analisar a ilusão para você ver que absurda ela é: você tem que fingir ser outra pessoa para um dia -talvez- ter a chance dele gostar de você? Amiga do céu!!! Você tem que saber de uma coisa, você merece coisa melhor. Tenha ciência disso. 

Enquanto você se contentar com pouco, será somente isso que terá... Agora a partir do momento que você quiser mais, aí sim as coisas acontecerão em sua vida.


Até onde você pode agüentar? Sério, quanto menos, melhor.



3 dicas para mulheres maravilhosas (e solteiras) não sofrerem por amor!



Ter um bom emprego, uma ótima família, ser bonita e mesmo assim não ser feliz no amor. Isso é mais comum do que você pensa. “Á se minha vida amorosa fosse como no trabalho" seria muito mais fácil não? É, atualmente é mais fácil fazermos aquela apresentação para o gerente do que conseguir se apaixonar por um cara decente, maldito século XXI.
É inevitável, conhecemos aquele cara aparentemente perfeito, educado bonito bem sucedido e thanananam solteiro! Você acredita que esta nas nuvens e no primeiro encontro até que opa, o alarme de cara babaca começa a tocar na sua cabeça. Você deve estar se questionando “Alarme de cara babaca?”. É isso mesmo, toda mulher possui esse alarme, sabe aquele que se parece como quando seu celular esta habilitado o vibracall é quase imperceptível, e só você o sente. Pois bem é isso, quando tudo esta indo as mil maravilhas em seu jantar romântico seu par atende uma ligação e fica mais de 25 minutos discutindo alguma proposta de trabalho - opa o alarme toca. Mas aí automaticamente você tenta silenciá-lo “a, não tem problema ele é um homem muito importante – faz parte do pacote” e finge que esta tudo bem, até forja uma pontada de orgulho “uau ele deve ser um baita executivo mesmo!”. Ele desliga o telefone e volta para você como nada tivesse acontecido, sem nem pedir desculpas. Continuam a conversar quando o garçom vem trazer o menu, ele pega o cardápio e nem agradece, na realidade trata o rapaz como se ele fosse invisível e ao fazer o pedido (só para ele claro) ele completa rudemente “e que seja rápido”. Opa olha o alarme tocando novamente, agora são dois pontos, o primeiro que ele não se importa de deixá-la esperando 25 minutos enquanto ele resolve uma questão (que você supõe ser do trabalho) e também acha normal de ser arrogante com os outros. É menina seu alarme já tocou duas vezes e você ainda quer calá-lo. Eu entendo como é, afinal já negligenciei o meu inúmeras vezes eis a primeira dica: - Não silenciar seu alarme interno. Se algo lhe diz, um pressentimento baseado em uma ação de seu par, que ele é um babaca, pois bem querida, ele é um babaca. E você não quer um cara assim ao seu lado quer? Eu também sei que ficamos pensando “Ai, mas demorou tanto para aparecer um homem em minha vida, vou dispensá-lo agora? É mais cauteloso ter paciência e ver no que vai dar”.. Engraçado temos cautela com tanta coisa, mas com nosso coração não, precisamos arriscar. E o pior de tudo é que você sabe exatamente no que vai dar: você+sofá+chocolate+sorvete+filme meloso = lágrimas +5 kg +coração partido (desde pequena nunca gostei de matemática). E pensar que você poderia ter evitado tudo isso no primeiro encontro. Não canso de repetir, se você é uma mulher inteligente: Não silencie seu alarme interno! Pare de procurar! Essa é simples, sabe quando você vê um objeto na propaganda e fica “apaixonada”, você vai de shopping em shopping atrás dele, e nada de encontrar? Pois bem, acredite: o desespero nos cega! Por mais que exista uma loja próxima da gente, preferimos nos descabelar e ir até a loja mais longe possível afinal é só por garantia, é improvável encontrar o objeto naquela lojinha feia e pequena perto da sua casa. Muitas vezes o desespero impede que enxerguemos com clareza e nos faz supor. Supor que vai demorar para aparecer algum cara legal, supor que estamos ficando velhas e é preciso correr contra o tempo e finalmente supor que é melhor mal acompanhada do que só (sim chegamos a esse ponto e você sabe disso). Pense comigo, somos especiais certo? Logo no momento correto irá aparecer um outro alguém especial também, que irá agregar valor a sua vida e não alguém que só liga quando está sentindo-se sozinho ou que lhe chama de amor quando quer alguma coisa. Chega de nos contentar com homens meia boca! Abaixo o desespero! Seu príncipe irá aparecer quando você menos esperar, mega clichê, mas é a realidade. Seja feliz, curta sua família e amigos que você irá atrair uma pessoa compatível a esse momento vivido, não dizem que o pensamento tem poder de atração? Então, ânimo e seja feliz com o que você tem no momento, pois irá atrair alguém assim. E por último: se ocupe! Faça exercícios, vá andar no parque, combine de sair com as amigas, faça aulas de dança, estude, trabalhe, leia, passe uma tarde com a família enfim, se ocupe! Ficar em casa tomando sorvete ou comendo chocolate esperando aquele filme “romântico-deprê” começar não vai lhe ajudar a ser feliz. Descubra a felicidade nas pequenas coisas, curta sua vida e não acredite que sua felicidade possa estar nos ombros de outra pessoa seja ela qual for, pois isso é ilusório. Ter os pés no chão nesses momentos é crucial para atingirmos nossos objetivos. Ser mulher hoje em dia não é fácil, somos voluntariosas, fortes e independentes, ser solteira é só um momento, um momento que mostramos ao mundo o quanto nos amamos. Sim, nos amamos porque sempre tem algum homem- problema atrás de nós e mesmo assim optamos por ficarmos solteiras, viu? Nos amamos e queremos encontrar uma pessoa especial que nos complete, e enquanto isso não ocorre seguiremos nossas vidas bem, e felizes.