quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Até onde você pode aguentar?


Você só sofre porque quer.


Quando ouvi isso a primeira vez, achei um disparate. Era só que me faltava. Como se não bastasse ir dormir com os olhos inchados de tanto chorar e todos te acharem uma fraca (inclusive você) porque vocês "voltaram" pela milésima vez. Dá até vontade de retrucar a um gracejo de uma forma tão fina que faria a Gloria Kalil regurgitar o almoço do dia anterior (credo peguei pesado) quem me conhece sabe do que estou falando (sou bem "delicada" quando quero).


Mas pensando bem, é a mais pura verdade. A todo o momento nós fazemos escolhas, e pagamos o preço por elas. Tentei fazer uma escolha e arcar com as consequências ( aceitar as palhaçadas dele para poder tê-lo - estúpido eu sei ), e estava tudo indo bem, até elas irem contra a minha essência, contra o que acredito- aí o caldo azedou- e merecidamente decidi me livrar daquilo que me causava tamanho duelo interior: ele, mais conhecido como o traste! Agora posso até fazer piadinha, mas na hora fiquei mal, bem mal. Mas tem uma coisa que posso tirar de lição dessa novela mexicana sem final feliz, quando é para ser, não tem duelo interior, tem certeza; não tem lágrimas, tem sorrisos.


Quando algo acontece e você sente que algo dentro de ti existe um sentimento que vai contra, não fuja desse sentimento, fique alerta. Vamos e venhamos, não precisa ter um sexto sentido ultra poderoso para saber que não vai dar certo sair com um cara que tem mais etanol no sangue do que glóbulos vermelhos, ou então um que mente mais que colega de trabalho chato no dia 1º de abril (tá esse trocadilho foi fraquinho)... Saia dessa!

Duas perguntas a você:



  • Será que vale a pena investir em algo que já lhe causou tanta dor?



  • Será que se der certo você será realmente feliz? pensa bem... Se vocês resolvem namorar sério, acha que ele é o tipo de homem que lhe fará feliz, ou você só diz que sim porque gostaria que ele fosse?

Só você pode responder essas... No fundo no fundo a gente sabe. Sabe que ele não é bem aquilo que sonhamos, muito menos o homem da sua vida, mesmo assim dá-lhe insistência. Quem entende? Quem nos entende se nem a gente consegue controlar nossos impulsos?  É difícil? É complicado? SIM e como. Mas não é impossível!


Mais difícil ainda é se sentir a última na lista de prioridades dele. Complicado é você ficar com receio de se magoar e se machucar - mais uma vez. Ficar se podando para evitar pressões, com medo que ele lhe escape das mãos como um sabonete molhado.


Quando a gente gosta de um cretino, temos a sensação que se nós formos boazinhas, compreensivas, ficarmos caladinhas quando eles errarem e de quebra fazermos tudo o que ele deseja na cama, ele nos amará, e reconhecerá que somos a mulher da vida deles, e em um piscar de olhos se transformará em tudo aquilo que sempre sonhamos (só falta tocar o tema de Love Story - Tan dan dan dan dannn)! 

 E eu que me achava fantasiosa demais! Então tá vamos analisar a ilusão para você ver que absurda ela é: você tem que fingir ser outra pessoa para um dia -talvez- ter a chance dele gostar de você? Amiga do céu!!! Você tem que saber de uma coisa, você merece coisa melhor. Tenha ciência disso. 

Enquanto você se contentar com pouco, será somente isso que terá... Agora a partir do momento que você quiser mais, aí sim as coisas acontecerão em sua vida.


Até onde você pode agüentar? Sério, quanto menos, melhor.



2 comentários:

  1. Olá tem uma namorado que diz que me ama1
    Mas ele só me procura quando quer.
    Só brigamos, discutimos.
    E ele sempre diz estou trabalhando
    Realmente ele tem um srviço que oucupa muito o tempo dele, mas aos finais de semana não apareçe sabe.
    E as vezes quando ligo desliga o celular na minha cara , ou está nervoso e desconta toda raiva em mim e depois vem pedir desculpas.
    Quero umas dicas sua como agir?

    ResponderExcluir
  2. Ele com certeza está escondendo algo Thais...e quando descobrir vc entenderá o motivo das ações dele.

    ResponderExcluir