quinta-feira, 28 de maio de 2009

Ele voltou II, O retorno do Jedi!

Ele voltou... (pausa extremamente dramática)



Mas dessa vez tem um plus - gravíssimo diga-se de passagem - você está SOLTEIRA, repetindo SOLTEIRA.
Essa situação é grave, pois a chance de você cair no conto é imensamente maior. Quando você tem alguém, por mais que "balance a roseira" você ainda tem algo para ajudar a se controlar, agora quando está solteira... Xiiiii....

A boa e velha frase conhecida mundialmente “Eu mudei”, a criativa “Tornei-me um novo homem”, a divertida “Todos merecem uma segunda chance” são e serão utilizadas na tentativa de lhe convencer a tentar novamente.
E o coração bate até mais forte pois embora você esteja "vacinada" contra essas frases prontas encontradas no manual - Como ser um cachorro novamente. Saiba que é como gripe, sempre tem um vírus que sofreu mutação e você não tem anticorpos para combatê-lo.
Vai chegar um momento em que secretamente você desejará a atenção dele. Olhadelas e sorrisos irão brotar involuntariamente e quando você menos esperar, pronto, lá está você fazendo um "Vale a pena ver de novo". Começa a repassar as cenas em sua mente de modo que você acredita que esteja caindo novamente.
Mas eu alerto: PARE! PARE AGORA! Use a cabeça! Daqui a pouco você está ouvindo aquela música que lembra ele e olhando para o canto da tela esperando a janelinha de aviso do msn subir com aquele apelido ridículo que ele tem...Segure a onda!

Se ele merecer você e a quiser de verdade, 4 palavras para ele: VAI TER QUE REBOLAR!

Se você está nessa situação provavelmente foi ele que terminou, ou pisou na bola, ou pior os dois juntos. Então pensa bem, quem está no domínio da situação agora é você! Coloque na balança tudo aquilo que você passou cada lágrima que derramou e me responda:-Ele vale à pena?
Se não, nem ouse me dar a famosa desculpinha, "aaa estou carente, vou levar na brincadeira" porque nós sabemos que isso não ocorre. Ex é ex.

Quer brincar? Escolha outro playground porque esse já é conhecido, e é provável que você volte a sentir tudo aquilo que sentia antes, e corre o risco de sofrer novamente o que sofreu antes.
Para e analisa. Antes você usou o coração e olha no que deu (não é para vc se tornar uma pessoa fria sem coração, é para ser esperta). Se ele agiu feito um covarde, imbecil, imaturo e falso, CAIA FORA.

Técnica 1- "Vai ter que rebolar" deixa ele jogado as traças, ele não merece sua atenção. Indiferença dói (e como dói!).
Técnica 2- a técnica do mármore: fria e dura! Quando ele te procurar seja monossilábica e olhe bem no fundo dos olhos dele meio que dizendo "Toma vergonha nessa sua cara!".
Técnica 3- Seja clara. "Depois do que você fez comigo você ainda vem com essa?" faça ele sentir-se culpado (vai me desculpar, mas é o mínimo que ele pode fazer).
Técnica 4- Seja "multisimpática" com todos exceto ele é claro. Evite qualquer contato.

Se mesmo assim ele continuar, comece tudo novamente... Se lá pela terceira vez - após 2 meses de técnicas aplicadas- ele continuar a te procurar, é melhor reavaliar a situação.
O tempo é crucial, pois você avaliará o quão verdadeiro ele está sendo.
A caça excita o homem e torna a conquista mais gostosa, saiba que quando homem está afim ele busca, mas só quem quer de verdade espera.

Atente-se aos sinais, se em algum momento seu alarme tocar e você sentir (nem que por um segundo) que ele não está sendo totalmente verdadeiro, ou que em algum momento ele se entregou dando aquela olhada para a loira que passou, sinceramente?
Ele que se dane! Você não vai se arriscar novamente! Preserve seu coração, vá com calma, que tudo que tem que acontecer, acontece.
Segura a bronca, volte para o chão. Sonhar é bom, mas a realidade (quando positiva) é melhor ainda.
Se não é ele, não entregue seu coração por falta de opções - isso é momentâneo - o cara certo vai aparecer! Acredite nisso, você merece!

domingo, 24 de maio de 2009

Quando a cabeça não pensa, alguma coisa paga...




Sempre que estamos em conflito, tristes com algum fato ocorrido, sem saber o que fazer, confusas (resumindo qualquer situação traumática, geralmente motivada pelo sexo oposto) parece que sentimos uma ânsia em mudar. Como se o fato de modificar a cor do cabelo, cortá-lo, ou o descolorir fosse apagar o sofrimento, e trazer um futuro promissor cheio de alegria e autoconfiança...
A se meu cabelo falasse. Ele já foi laranja (tipo mechas, parecia uma zebra rebelde), descolorido, vermelho, castanho escuro, preto azulado, e adivinha só? Nenhuma mudança externa trouxe a paz interna que buscava. Chato né?
Seria tão bom se uma coisa simples e barata (hoje em dia coloração custa no máximo 25 reais) pudesse resolver os conflitos que tenho aqui dentro... Mas adivinha só meninas, não resolve. E sinceramente piora, pois chega um determinado momento em que você percebe isso. E aí bate o arrependimento.
Eu entendo, pois já passei por isso tantas vezes que faço de tudo para alertar quem não passou. Não adianta, esse método de superar dificuldades é simplesmente ineficaz.
Para quem poupa o cabelo, mas não o estomago não pense que sairá impune. Atacar o armário de bolachas e chocolate também não vai lhe ajudar a superar uma decepção ou tristeza. Pelo contrário, eu diria que a dor do “estomago cheio” não alivia em nada o sofrimento, assim como quem pratica o ataque capilar, em determinado momento você nota que não adiantou nada.
Se adiantasse seria Phd em resolução de conflitos internos.

Eu descobri o modo mais eficaz (porém não menos doloroso) de superar alguma situação. É refletindo. Já cometi tantos erros, tentando fugir do que realmente sou, experimentando ser de outra forma, vamos ver se você adivinha: não funciona.
Você tem que pensar nas suas atitudes, pensar no que busca e principalmente no que é. De modo que chegue a um resultado. As experiências tristes em relacionamentos são válidas, pois assim aprendemos exatamente o que não queremos em futuras relações. E como tudo tem os dois lados, os pontos positivos de uma relação merecem ser guardados, de modo que você vá montando em sua mente o que busca. Ninguém encontra, se não sabe o que procura. Lembre-se disso e deixe seus cabelos, unhas ( para quem as rói até o "sabugo" do dedo) e estômagos em paz.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Como esquecer?


Não consigo esquecê-lo...


Uma música, um perfume, um local, uma lembrança... Parece que tudo ao redor conspira para que você não o esqueça.
Dividida em aquilo que você sabe que merece (e que ele não pode dar), e a esperança de tê-lo de volta em sua vida.
Responda-me, é possível viver assim? Eu te respondo: Não.
É possível sobreviver assim, mas é isso que você deseja para você? Tão bonita, inteligente, querida pelas pessoas, mas presa a algo que não sabe bem definir...
Reflita sobre a seguinte pergunta: Será que você o ama demais, ou se ama de menos?
Para mim a resposta é clara, a segunda opção... Minha querida eu sei o quanto é doloroso a gente passar cada dia pensando em alguém que nem lembra da sua existência (se lembrasse estaria com você agora, te ligaria, mandaria sms, e-mail). Em pleno século 21 será possível existir alguma barreira à comunicação a não ser a falta de vontade de falar com alguém?
E vou dedicar meus momentos a alguém que nem lembra que eu existo? NEGATIVO.
Erga a cabeça, experiências são necessárias para o amadurecimento, o que não significa que você deve ficar presa a isso sem saber como superar... Parece idiota, mas a partir do momento em que você reconhece que ele não sente a mesma coisa por você, dói menos. O reconhecimento é uma benção. Reconheça que ele não é para você e só quem perde é ele! Um dia talvez ele descubra isso, mas sinceramente se não o fizer o problema é dele, e você vai ver que se isso ocorrer, ele não terá mais "poder" sobre você. Li uma frase muito interessante, "Ninguém faz algo a você que você não permita". "A ta Lari agora a culpa é minha!" de certa forma minha querida é!
Nossa vida é um mar de decisões e se você continua nesse barco (que está mais para Titanic) a decisão é sua. Seja madura de saber lidar com as consequências. Fui dura agora né?
Desculpe. Só quero que você enxergue a realidade, crescer dói. Mas superar algo que lhe fez mal, é fortificante. E se tem uma coisa que eu quero ser, é uma mulher forte. Portanto que venha as músicas, bilhetinhos, perfumes, porque o palhaço será esquecido! E saiba que quando você estiver feliz, de mãos dadas com alguém que realmente te merece você nem lembrará da existência da criatura. Ou melhor, lembrará sim. Pois foi com ele que você aprendeu exatamente o que você não quer na sua vida.
Aguenta firme, ele não te merece! Não sou a pessoa mais religiosa do mundo, mas tenho certeza de uma coisa, Deus tem algo melhor para você.

domingo, 17 de maio de 2009

O dilema do telefonema!


A pergunta clássica do telefonema: Ele não vai ligar, continuo a esperar ou não?


“Ele disse que ligaria”,já são 21:18, ai aconteceu alguma coisa”, (após ligar apenas 7 vezes no celular dele sem resposta), “Mas é um filho da *%$#”,Ai ele que se dane!” “Eu sou uma mulher tão boa, porque isso só acontece comigo meu Deus!”.

E é exatamente a partir desse ponto que quero começar. Desse lapso de desespero e auto-piedade que sentimos quando parece que os segundos se arrastam, e o nó na garganta vai aumentando. Será que é tão difícil pegar o celular e discar o número de outra pessoa (ah esqueci, apertar o botão verde deve representar um esforço sobrenatural)?

A, pelo amor de Deus, se eu gostasse de palhaço iria mais ao circo!

Sabe o que mais me irrita? O fato de eu me colocar nessa situação incômoda! Eu queria tanto me trocar e sair (com o celular desligado) e verdadeiramente me divertir! Porque não o faço? Primeiro porque se fizesse não iria curtir de verdade e iria ficar pensando nele... Então o que posso fazer?


opção a) Ligar para o ex, que é o maior babaca da história (opção mais babaca ainda, mas você sabe que ela sempre está presente).


Opção b) Dormir de pijama velho após “encher a cara” de biscoito que está guardado há séculos no armário (malditos homens, sempre recorro a essa opção).


Opção c) Fazer o trabalho da faculdade daquela aula chata. (menos provável porém presente).


Opção d) Sair, beber a mais do que esta acostumada, dançar como se não houvesse amanha (e fofoqueiros de plantão) e terminar a noite chorando bêbada.


Uau, uma opção melhor que a outra!

Quer saber a opção mais válida e digna? Se olhe no espelho.
Simples né? Olhe bem no fundo dos teus olhos e enxergue a mulher maravilhosa que é. E não estou falando apenas de beleza física não, estou falando de personalidade, força de vontade e princípios! Se ele não sabe reconhecer isso, problema dele!
Acredite e repita para si “Você é muita mulher para pouco homem e me recuso a perder mais um segundo pensando nesse cretino”.
Melhor enxergar isso agora do que depois de 10 anos de casada com 2 filhos no “currículo”.
Respondendo a primeira pergunta Ele não vai ligar, continuo a esperar ou não?

Resposta objetiva - NÃO. Ele não merece. Um homem quando gosta mal pode esperar para ouvir sua voz, e estará muito ocupado pensando em você para pensar em joguinhos macabros de “só ligo em dois dias”! Digo e repito, antes só do que mal acompanhada!

sábado, 16 de maio de 2009

De amantes a amigos.

Nunca achei que fosse possível algo assim ocorrer, mas ocorreu.


ACABOU!


Sabe aquele namoro de anos, vai e vem, todos acham que vai dar em casamento e do nada... Acaba. Acaba o sentimento, o desejo de estar ao lado, o brilho no olhar, a vontade de se arrumar (mulher tem muito isso).
Ou então você conhece um cara e ele é simplesmente tudo de bom! Divertido, charmoso, inteligente, interessante, química ótima, íntegro, humilde, preocupado, carinhoso, para ser perfeito só faltava ser gêmeo do George Clooney mais nada. rs e adivinha só, você não o quer.

E lá vamos nós... Novamente caímos naquele mito de que mulher não gosta de homem bonzinho. Não gosta uma ova!


Gosto sim! Mas não é ele o que posso fazer? Levar cem chibatadas como penitência???
Ouvi a música da Nelly Furtado e parei para pensar no refrão (tradução)
"Chamas ao pó, amantes à amigos... Porque todas as coisas boas chegam ao fim?"-All Good Things.
Estranho, a gente se sente uma monstra, praticamente a madrasta da Cinderella (e olha que ela era ruim mesmo). Mas a questão é a seguinte, o que é pior, continuar empurrando com a barriga ou terminar com alguém que finalmente vale o seu tempo, mas infelizmente você não gosta dele?


Primeiro se ele realmente vale seu tempo ele merece a maior das considerações: a sinceridade. Embora não seja o amor da sua vida, haja do modo que ele merece. Pode ser dificil (a gente até sente um nó na garganta quando vai falar) mas é o correto a ser feito.
Aí vem aquela dúvida cruel, "e se eu terminar, não aparecer ninguém o que vou fazer"?
Uma coisa eu aprendi, sempre que estou confusa sobre o que quero ou até mesmo sobre quem eu sou, fico sozinha. Reflito sobre a situação. É o melhor remédio. Outro dia uma amiga da facul (super fofa e linda) perguntou "La, você está tão bonita... Está apaixonada?" Eu respondi "Nãooo imagina...rsrs" depois eu pensei bem, e sabe que eu estou? Por uma pessoa que jamais iria imaginar, eu mesma. Estou respeitando minhas idéias e desejos e isso faz bem. Tomo uma decisão e a mantenho, uma atitude totalmente segura, sabendo que estou pronta para as consequências. Sim, toda atitude tem uma consequência, por isso pense bem antes de tomá-la e siga sua vida sem olhar para trás.





contribuições Fê Martinelli