sábado, 16 de maio de 2009

De amantes a amigos.

Nunca achei que fosse possível algo assim ocorrer, mas ocorreu.


ACABOU!


Sabe aquele namoro de anos, vai e vem, todos acham que vai dar em casamento e do nada... Acaba. Acaba o sentimento, o desejo de estar ao lado, o brilho no olhar, a vontade de se arrumar (mulher tem muito isso).
Ou então você conhece um cara e ele é simplesmente tudo de bom! Divertido, charmoso, inteligente, interessante, química ótima, íntegro, humilde, preocupado, carinhoso, para ser perfeito só faltava ser gêmeo do George Clooney mais nada. rs e adivinha só, você não o quer.

E lá vamos nós... Novamente caímos naquele mito de que mulher não gosta de homem bonzinho. Não gosta uma ova!


Gosto sim! Mas não é ele o que posso fazer? Levar cem chibatadas como penitência???
Ouvi a música da Nelly Furtado e parei para pensar no refrão (tradução)
"Chamas ao pó, amantes à amigos... Porque todas as coisas boas chegam ao fim?"-All Good Things.
Estranho, a gente se sente uma monstra, praticamente a madrasta da Cinderella (e olha que ela era ruim mesmo). Mas a questão é a seguinte, o que é pior, continuar empurrando com a barriga ou terminar com alguém que finalmente vale o seu tempo, mas infelizmente você não gosta dele?


Primeiro se ele realmente vale seu tempo ele merece a maior das considerações: a sinceridade. Embora não seja o amor da sua vida, haja do modo que ele merece. Pode ser dificil (a gente até sente um nó na garganta quando vai falar) mas é o correto a ser feito.
Aí vem aquela dúvida cruel, "e se eu terminar, não aparecer ninguém o que vou fazer"?
Uma coisa eu aprendi, sempre que estou confusa sobre o que quero ou até mesmo sobre quem eu sou, fico sozinha. Reflito sobre a situação. É o melhor remédio. Outro dia uma amiga da facul (super fofa e linda) perguntou "La, você está tão bonita... Está apaixonada?" Eu respondi "Nãooo imagina...rsrs" depois eu pensei bem, e sabe que eu estou? Por uma pessoa que jamais iria imaginar, eu mesma. Estou respeitando minhas idéias e desejos e isso faz bem. Tomo uma decisão e a mantenho, uma atitude totalmente segura, sabendo que estou pronta para as consequências. Sim, toda atitude tem uma consequência, por isso pense bem antes de tomá-la e siga sua vida sem olhar para trás.





contribuições Fê Martinelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário