sábado, 22 de agosto de 2009

Por que será que relacionamentos são tão difíceis?

Ou então totalmente previsíveis? Pelo menos o final dos meus é igual filme da sessão da tarde repetido- A lagoa azul- mais conhecido impossível.
Até agora o final de todos foram exatamente iguais, eu chorando só de ouvir uma música, ou comendo a mais do que deveria - geralmente é um combinado dos dois. É tão difícil.
A gente abre mão do pouco orgulho que nos resta e ganha o que em troca? Absolutamente nada. Bem, nada não vai, também não é assim. Ganho olheiras tão marcadas que se eu sair na rua sem maquiagem serei confundida com uma ursa panda (resultado de uma noite maravilhosa de choro compulsivo) e um acréscimo de 2 kg na silhueta, afinal lágrimas e chocolate são como irmãs inseparáveis.
Diante de tal situação tão desconfortável (eufemismo), é impossível não querer ser radical e erradicar os homens de sua vida. Mas respondendo a pergunta inicial, não são. Relacionamentos de verdade não são difíceis. Quando cada um dá 50%, atingir o 100% é a parte mais fácil, é natural.
Voltando na parte "a gente abre mão do pouco orgulho que nos resta", é exatamente isso que está errado. Não estou falando para você virar uma mulher amargurada e orgulhosa -jamais.
O erro começa quando abrimos mão daquilo que nós somos e acreditamos.

Estamos lá, bem tranquilas, basta ele ligar ou começar a procurar que pronto! Nossos mundos viram de ponta cabeça! E lá vamos nós! Cometemos os mesmos erros, mesmo sabendo que não deveriamos agir de tal maneira. PARE!

Analise bem, vira um ciclo...
Primeira parte: Ele pisa na bola, você quebra o pau, ele se afasta, você se machuca.
Segunda parte: Ele te procura/você o procura, ambos "se perdoam" e fingem que nada aconteceu, mesmo sabendo que a ferida está lá, só esperando para ser aberta novamente.

Proponho algo diferente (vamos e venhamos, até agora você fez a primeira parte e não ganhou nada com isso, não custa nada tentar vai...)
Primeira parte: Ele pisa na bola, você SOME (eu disse que era inovadora), ele se toca (pode demorar uns dias, o importante é ser firme), ele pensa "Opa? o que está acontecendo? Pq ela ainda não me procurou?", ele corre atrás de você, você não atende nas primeiras, depois quando atender de a desculpa de que estava super ocupada.
Ele tem que sentir que você o quer, mas não precisa dele.

Se depois dessa ele pisar na bola novamente, junte todas suas forças + toda coragem possível, e dê um belo pé na bunda desse traste! O segredo é: deixe-o livre, para dar aquilo que ele deseja. Enquanto isso OBSERVE. Ele é o que você quer? Tem as características desejadas? O que você realmente sente quando está com ele?

E finalmente, será que você está apaixonada por ele ou por uma projeção feita dele?

Pensando bem, nós idealizamos alguém que não existe, não enxergamos quem ele realmente é. Analise e seja fria para tomar a decisão. Vale a pena ficar ao lado dele?

Nenhum comentário:

Postar um comentário