terça-feira, 24 de maio de 2011

Há luz no fim do túnel SIM!






Oi meninas =)


Depois de algum tempo fora eu voltei (jura? que novidade né..rs). Cada vez mais eu vejo e ouço mulheres repetindo o quase mantra "não há luz no fim do túnel, meu coração não me obedece, preciso recomeçar". Eu entendo pois já passei por grandes desilusões amorosas, gostei do cara errado, já levei bolo, já me iludi e fui iludida resumindo, já me fudi também!


Fico muito triste quando percebo que há uma grande parcela de mulheres que generalizaram e aceitaram a tristeza como companheira e a desilusão como madrinha (logo a 'autopiedade' acompanha as amigas)... Fico triste de perceber que pensam que não há luz no fim do túnel e assim vão sobrevivendo como podem (ou como acham que podem) e continuam "vivendo" uma paixão, amor, ou seja lá o que for, como se fosse a coisa mais importante na vida. Eu não sou melhor que ninguém, eu ja tive esse momento presa na própria armadilha também mas graças a Deus passou há muito.


É triste demais você perder o prazer por si mesma e de repente depositar toda faísca de alegria em um cara (chega a ser desequilíbrio), e quando ele está preocupado demais vivendo a vida dele ou simplesmente não está afim de você, pronto. A vida toda é uma merda, seus sonhos sorrisos e felicidade vão para o vinagre! E aí, bem, aí o fim do poço vira moradia.


PELO AMOR DE DEUS, não só há luz no fim do túnel como o túnel dá em algum lugar. Ninguém para pra pensar nisso né? Somos tão egoístas que só pensamos na gente... no nosso sofrimento, na nossa desilusão, na nossa tristeza. E nos outros? Na sua família, nas suas amizades... Na hora da tristeza só o EU importa. Tem amante de homem casado que se sente injustiçada, tem menina que fica correndo atrás de cara que cansa de chutá-la e se sente enganada... Minha filha acorda! Você é responsável pelas suas atitudes e pelo modo que está vivendo.


Como sempre, darei um exemplo pessoal. Há tempos aconteceu algo totalmente inesperado, algo que me marcou muito, que me feriu. Para variar foi no relacionamento com a pessoa amada. Quando aconteceu tive duas certezas: que não sou nada covarde a ponto de desistir de viver (mesmo passando por uma dor agúda nem pensei em suicídio- sabe como nós somos dramáticas e sentimentais), e que nem todo mundo sabe quem realmente é (e quem quer ser). Eu graças a DEUS sou extremamente decidida e sincera. Se eu quero eu quero e pronto ninguém tem nada a ver com isso, e se eu não quero você saberá. Sei muito bem quem eu fui, quem eu sou e quem quero ou não ser. Meu erro foi partir do princípio que todas as outras pessoas também são assim. Voltando ao fato dramático, foi um baque, me vi de frente para dois caminhos acreditar que há mudança quando a pessoa quer, ou não e terminar ali (tudo é bastante simples basta saber analisar). Eu preferi o caminho de acreditar na mudança e honestamente hoje eu sinto uma diferença nítida. Dá até orgulho de falar, esse é o meu namorado. Dei uma chance para quem queria uma chance e fez por onde. Antes em outras relações eu dava a chance a quem nem havia pedido. Mulher tem disso, distribui chances para quem nem quer. Se o cara gosta mesmo de você ele vai fazer o que puder (e o que não puder) para provar por A+B, e não só choramingar e falar. Eu antes ouvia isso e dúvidava mas hoje eu sei pois vivo essa transição...

Resumindo, passarinho que come pedra sabe bem o c* que tem. Eu arrisquei, poderia ou posso me decepcionar novamente? Sim. Porém não vou distribuir mais uma chance para quem provou não merecer.


Hoje secretamente (agora nem tão secretamente assim) agradeço pelo que aconteceu. Não me sinto humilhada nem triste. Me sinto agradecida pois tudo mudou. Há sinceridade, entrega, carinho e dedicação de ambas as partes... Juro que me surpreendi e surpreendo com a mudança tão nítida e radical...Ahhhh é uma outra vida. Então Muito obrigada Senhor por tudo de ruim que aconteceu, pois foi o trampolim para tudo mudar. Quando menos espero atitudes dele fazem eu me sentir mais valorizada ainda.


Aprendam, quando o homem quer, ele te liga, te procura, prova e muda. Se ele não quer, aí é problema dele você tem mais é que seguir sua vida. Experimenta não procura-lo...adivinha o que vai acontecer? Ele também não vai procurar por você a não ser que queira algo rápido, se é que me entende.


Vai muito do sentimento de cada um mas na minha opinião quem quer mudar muda e não volta a cometer as mesmas falhas. Não existe inocência no erro, nem traição que não é pensada.


É uma questão de prioridade sabe...Se o cara não liga e faz merda, tá na cara que tem outras prioridades, e não sei quanto a você, eu prefiro ser uma das top 3 (família, amor e trabalho). Poderia ter sido diferente? Poderia. Mas há momentos que devemos escolher e arcar com as consequências dessa escolha. Eu escolhi ficar mas em outras relações escolhi sair. Não há uma regra. As únicas perguntas que você deve se fazer são:


- Esse "amor" será que é amor mesmo? (Lembrando que Amor é Bilateral e não uni);


- É uma relação ou eu é que estou querendo que seja? (honestamente, a gente sabe quando o cara está nos usando);


- Até que ponto eu sou a "vítima"?


Há luz no final do túnel sim, mas para quem abre os olhos e resolve enxergar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário